Secretária de Cultura de Indaiatuba deixa cargo após 21 anos no comando

Primeira dama assume; é a quarta mudança no secretariado da atual gestão

Por Jean Martins

A secretária municipal de Cultura, Érica Hayashi Kikuti, anunciou esta semana que deixará o comando da Pasta. Em seu lugar, a partir da próxima quarta-feira (2/4), assumirá a esposa do prefeito Nilson Gaspar (MDB), a professora e funcionária pública concursada Tânia Castanho Ferreira. Essa é a quarta mudança no secretariado da atual gestão.

Durante anúncio de sua saída, Érica justificou a necessidade de “se dedicar” mais a sua carreira artística. “Não estava conseguindo conciliar com os compromissos da Secretaria”, explicou. “Não é justo  que eu não consiga me doar totalmente a cidade. Fazer e levar de qualquer jeito não dá.”

Érica deixa a Secretaria de Cultura após 21 anos no comando. Ela assumiu o cargo em 13 de janeiro de 1997 e permaneceu, ininterruptamente, até este mês. Por isso, a gestão de Érika tornou-se a mais longa da história do secretariado municipal.

A substituta de Érika já assume o cargo na próxima semana. Tânia é funcionária pública de carreira da Prefeitura de Indaiatuba há 25 anos. Pedagoga de formação, atualmente está na área de tecnologia na Educação como professora supervisora.

Segundo Gaspar, a escolha de Tânia foi realizada em conjunto. “Demorei muito para tomar essa decisão, que foi calculada com minha equipe para que não haja erro”, explica. “Estou bem confiante. A Tânia já realiza um trabalho muito forte nos projetos como a Páscoa Encantada, São João na Estação, retorno do desfile de 7 de Setembro, e na criação do ‘Espaço Avançar’ para autismo.”

Troca

Essa não é a primeira troca de secretário desde o início do mandato do prefeito Nilson Gaspar, iniciado em janeiro do ano passado. 

O primeiro a deixar o cargo, no dia novembro de 2017, foi o então secretário municipal de Urbanismo e Meio Ambiente José Carlos Selone. Seu substituto foi o engenheiro civil e ex-secretário de Obras e Vias Públicas, Leandro Dias de Souza. Com 35 anos de cargo público, sendo que por 16 esteve em duas secretarias simultaneamente, Selone alegou desgaste para justificar sua saída.  

Outra baixa no secretariado ocorreu em janeiro deste ano. José Roberto Stefani deixou o cargo de secretário municipal de Saúde em 26 de janeiro. Em seu lugar assumiu a secretária adjunta da Saúde, Graziela Drigo Bossolan Garcia. O motivo da saída, apresentado por Stefani na época, foi por motivos particulares.

Na semana passada, quem deixou o posto de secretário foi o advogado e economista Bráulio Antônio Leite. Após cinco anos na Secretaria Municipal da Fazenda, ele deu lugar ao funcionário público e contador Romeu Colan.